Parvovirose Canina – Conheça a doença e saiba como prevenir seu pet | Centro Veterinário do Anil

Parvovirose Canina – Conheça a doença e saiba como prevenir seu pet

Com certeza você já se deparou com alguém comentando sobre a “parvo”, uma doença famosa que pode acometer nossos cães, causando diarreia com sangue entre outros sintomas diferentes que confundem com diversas doenças. Quem é esta tal de parvovirose canina: você já ouviu falar? Como é transmitida? Como evitar?

A parvovirose é conhecida popularmente por parvo, é uma doença grave, causada por um vírus e que pode levar a morte. Pode ocorrer em todos os canídeos, principalmente os cachorros, sendo mais comum de acontecer em cães filhotes (menos de um ano de idade) por serem mais frágeis que um adulto e mais grave em filhotes com menos de 6 meses de idade principalmente se tiverem vermes intestinais pois estes diminuem a imunidade.

O animal vai apresentar diarreia que normalmente é acompanhada de sangue, vomito, falta de apetite, prostração, febre, perda de peso ,entre outros. Parvovirose é muito contagiosa , vive no ambiente por muito tempo, resiste até a limpeza com desinfetantes, passa facilmente de um cão para o outro, pois o vírus sai nas fezes do animal doente e pode ser inalada ou ingerida por outros.

O diagnóstico é feito através de exames laboratoriais como ELISA, detecção do vírus nas fezes, também pode ser pelo quadro clinico do animal, mas este apenas sugere a doença, não confirma, pois pode confundir com algumas outras enfermidades. Não há um tratamento especifico para a parvovirose por se tratar de um vírus, apenas é feito o tratamento sintomático, portanto é importante levar seu cãozinho a um veterinário para que possa ser tratado o quanto antes.

 

Como evitar a parvovirose canina?

A prevenção deve ser feita evitando contato de animais doentes com sadios, não coloca-los em ambiente contaminado por no mínimo 6 meses e vacinação. A vacinação é a principal forma para evitar a “parvo”, podendo ser feita na mãe antes de dar cria para que a imunidade possa ser passada aos filhotes através da amamentação e nos filhotes sendo feita três doses e reforço anual, apenas nos cães da raça Rottweiler é aconselhável fazer quatro doses pois essa raça tem mais predisposição a pegar a doença.

Confira, abaixo, alguns dados mais específicos em relação à transmissão, sintomas, desenvolvimento da doença e tratamento da parvovirose canina, e fique ligado nos sinais que o seu cãozinho pode estar apresentando.

Transmissão da parvovirose canina

Conforme relatado anteriormente, a única forma de prevenção da parvovirose canina é a vacinação e cachorros que não receberam a imunização do vírus correm o risco de serem contaminados em um simples contato com um animal infectado. Podendo ficar encubada por até 15 dias, a doença pode não ser detectada durante este período; embora o cão já esteja com a doença em seu organismo e, por isso, possa transmitir o problema para outros animais com quem ele tenha contato direto.

As fezes dos animais contaminados são, sem dúvida, o foco principal de transmissão do vírus. No entanto, pessoas também podem ser responsáveis pela infecção de outros cães, já que, pessoas que tem contato com o vírus podem carregá-lo nas suas roupas e calçados, por exemplo, contaminando os pets que entrarem em contato com estes itens.

Outra forma de transmissão da doença se dá por meio de objetos usados por cães contaminados com a parvovirose canina. Portanto, é importante lembrar que qualquer item que tiver sido de um animal infectado (como brinquedos, bebedouros, mordedores, roupas e acessórios) não deve ser usado por outros cães, devendo ser descartado.

Os sintomas da parvovirose

Além da diarreia com fezes líquidas, sangue  e um odor fétido característico – tido como um dos mais clássicos sinais da doença – os vômitos, a febre alta e a gastroenterite (inflamação das mucosas do estômago e do intestino) também fazem parte do conjunto de sintomas da Parvovirose. Deixando o animal bastante debilitado, as febres provocadas pela doença podem chegar a até 41 °C.

Desidratação, perda de apetite e apatia profunda também entram na lista de sinais da doença, que é fatal em cerca de 80% dos casos. Embora possam ficar encubados por algum tempo, os sintomas da Parvovirose, quando começam a se manifestar no animal, podem chegar de maneira tão rápida e agressiva, que são capazes de levar o cão à morte em questão de horas.

Portanto, fica clara a necessidade de, ao notar qualquer sinal que possa indicar a doença, trazer o seu pet ao Centro Veterinário do Anil o mais rápido possível; já que somente o pronto atendimento adequado pode aumentar as chances de que o seu cãozinho sobreviva a este terrível problema.

× Fale Conosco